O papel da universidade na busca do desenvolvimento sustentável

Projetos voltados para a área aumentam após criação de diretoria específica

Por: Matheus Minuncio

Diretor da Dirsu - Nelson Barbosa_ _Coleta seletiva é o pilar sustentável da Universidade_ - FOTO_ Cássio Lima
Diretor da Dirsu Nelson Barbosa: “Coleta seletiva é o pilar sustentável da Universidade”   FOTO:Cássio Lima

Em 2011, foi criada a Diretoria de Sustentabilidade Ambiental (Dirsu), que ajuda a intensificar a prática da educação ambiental tanto no campo educacional quanto no espaço físico da UFU. Segundo determinação do artigo 225 da Constituição Federal, juntamente com a Lei No 9.795, é obrigatória a presença dessa atividade em todos os níveis de ensino, visando a conscientização pública. Diante disso, a universidade procura promover ações voltadas à sustentabilidade através do tripé universitário.

Professora na Faculdade de Gestão e Negócios (Fagen), Cristiane Betanho coordena o Centro de Incubação de Empreendimentos Populares Solidários (Cieps), programa de extensão que cede apoio às cooperativas de recicláveis para além do contrato destinado à coleta seletiva já firmado com a Dirsu. Betanho ressalta que essa questão já foi resolvida na universidade e que a sustentabilidade não se restringe somente a isso. “Não podemos reduzir a questão como reciclagem. Temos que repensar o próprio processo do consumo, a forma que a gente se relaciona não só com a natureza, mas com os seres humanos”, analisa.

Em média, são recolhidas 25 toneladas de materiais recicláveis por mês, visando cumprir o Decreto Federal nº 5.940, que determina a separação dos resíduos descartados pelos órgãos da administração pública. Hoje os campi em Uberlândia contam com três cooperativas que realizam o serviço. “Nós precisamos que os moradores entendam mais sobre o tema, para ajudar a eles mesmos e os trabalhadores daqui, que sobrevivem apenas desse sustento”, relata Marcos Donizete, presidente da Cooperativa de recicladores de Uberlândia (Coru), uma das parceiras da UFU.

UFU tem 19 mil estudantes matriculados; com quatro campi só em Uberlândia - FOTO_ Cássio Lima
Diretor da Dirsu Nelson Barbosa: “Uma Universidade responsável exige mais investimentos do Governo Federal”  FOTO: Cássio Lima

Desde 2014, a coleta seletiva na universidade se estende também a pilhas e baterias. São 60 coletores espalhados em todos campi. Julio Costa, responsável pelo setor de gerenciamento de resíduos na UFU, reconhece que ainda é de desconhecimentos de muitos ainda, que fazem o descarte de forma incorreta. “Existe pontos de coletas de pilhas e baterias em todos campi. Geralmente se localizam no saguão dos blocos, como na reitoria e na biblioteca”, informa. O mapa dos pontos de coleta pode ser acessado aqui.

:O atual diretor da Dirsu, Nelson Barbosa, que há 27 anos presta serviços para a universidade, afirma que antes da criação da diretoria, a sustentabilidade ficava a cargo de esforços isolados. Costa, responsável pelo setor pertence a Dirsu, ressalta as mudanças diretas depois das parcerias com as cooperativas. “Antes o descarte de recicláveis era feito da mesma forma que o lixo comum, que vai para o aterro. Não havia uma regulamentação. Hoje acontece da forma correta, gerando renda e visibilidade para os coletores”, lembra.

Outras iniciativas da universidade são voltadas a economia sustentável. A implementação de iluminação LED em todo o campus Santa Mônica está prevista para maio de 2019. “Conseguimos R$3,7 milhões de investimento. A previsão de economia de energia é 20%, além de uma redução de gastos de R$50 mil mensal”, afirma o diretor da Dirsu.

Um dos projetos que procuram estimular o interesse da comunidade acadêmica para o trabalho em prol do meio ambiente é o Projeto Sala Verde, que referencia ações de educomunicação e passou a comportar o já existente Circuito Tela Verde. Para a efetividade desses programas, Barbosa explica que estagiários de diferentes cursos estão constantemente envolvidos em programas. “Uma das parcerias é com a Empresa Júnior da Biologia, em um projeto piloto para manuseio de pombos no campus Umuarama. Ao mesmo tempo você tem ensino, a extensão, por estarem prestando serviço remunerado, e tem a pesquisa, um conhecimento para provar que a metodologia dá certo”, avalia.

Exemplo na universidade

O primeiro brasileiro indicado ao prêmio Nobel da Educação, Marcio Andrade Batista, defende a sustentabilidade como um caminho de aproximação entre a universidade e a sociedade. O professor efetivo da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT/Barra do Garças) venceu o primeiro prêmio Novelis de Sustentabilidade, em 2015, durante seu doutorado em Engenharia Mecânica na UFU. Seu projeto visava o uso de alumínio para desenvolver carregadores de celulares com energia solar em bicicletas. “Foi uma ótima notícia saber que havia vencido. Tivemos excelentes instituições disputando, como USP e UNICAMP. Foi muito bom trazer essa honra para a nossa UFU”, conta.

Em média, são recolhidas 25 toneladas de materiais recicláveis por mês na UFU - FOTO_ Cássio Lima
Docente Marcio Andrade: “Fome e geração de resíduos são os grandes problemas da sociedade”  FOTO: Cássio Lima

O entrevistado ressalta a importância do incentivo à pesquisa para conseguir essa e outras premiações. Foi através dela que Andrade alcançou a indicação internacional, com um projeto de pesquisa sobre o baru, uma típica espécie de castanha . “Sempre estudei em ótimas universidades e nunca tive que pagar por meus estudos, fui bolsista FAPESP e CNPq. Tive acesso aos melhores professores, como o Dr. Louriel Vilarinho, do Laprosolda (grupo de pesquisa)”. Afirmando que assim garantiu uma ótima base educacional e que seria impossível sem os investimentos recebidos, já que, para ele a ciência é uma ferramenta de transformação e uma forma de ascensão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: