As diferentes abordagens dos meses coloridos na UFU

Temáticas não tradicionais se destacam nos eventos de conscientização

Por: Vanessa Gianotti

Os meses temáticos e suas cores são uma tentativa de colocar em evidência as diversas práticas de conscientização que podem ser realizadas tanto para prevenir doenças quanto informar sobre ações filantrópicas, como o “Junho Vermelho”, voltado para a doação de sangue, por exemplo. Alguns dos meses mais conhecidos são: o Outubro Rosa, que diz respeito ao câncer de mama, e o “Novembro Azul”, que trata do câncer de próstata.

Todos os meses do ano possuem uma ou mais temáticas próprias, mas poucas delas são usadas em campanhas. Na UFU, a equipe da Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proae), juntamente com o Fórum de Assuntos Estudantis (FAE) e as entidades estudantis são quem tomam a decisão sobre os temas que serão abordados ao longo do ano em todos os campi. “A Proae lida com o estudante e com temáticas que estão relacionadas àsua resolução de criação.” , conta a Pró-reitora de Assistência Estudantil, Elaine Saraiva. Os conteúdos dos meses são criados baseados nessa perspectiva, em temáticas próximas da realidade do estudante, e não dão prioridade ao calendário de temáticas nacional. Ainda segundo a Proae, no caso da UFU os meses destinados à saúde são mais visados para cobertura pelo Hospital de Clínicas da UFU.

A estudante de Ciências Contábeis, Tarcila Alves, acredita que as campanhas sejam importantes, mas  que deveriam trabalhar melhor a divulgação. “Normalmente fica sabendo quem está ali em volta ou quem tem um amigo que participa”, opina Alves. A estudante de Psicologia, Amanda Izabella Gomes, concorda que exista pouco incentivo para se participar dos eventos. “No Umuarama tem pouca divulgação . As atividades acontecem em horários que muitos estudantes não podem estar”, afirma Gomes.

O mês de setembro seguiu o calendário nacional e foi contemplado com a campanha de prevenção ao suicídio, “Setembro Amarelo”, organizada pela Proae, a qual se propôs a espalhar pelos campi da UFU  panfletos, cartazes e faixas com mensagens de promoção à vida. A repercussão da temática do mês de setembro fez com que a Reitoria de Assistência Estudantil estendesse o assunto do mês anterior, para outubro e o restante do ano. “Tínhamos a ideia de em outubro falar sobre cidadania, mas verificamos que não houve adesão da comunidade”, explica a Pró-Reitora de Assistência Estudantil.

Já a A comerciante da “revistaria da UFU”, Claíse Weiss, tem opinião positiva sobre as campanhas locais das temáticas das cores. Ela diz que a campanha do mês de setembro foi bem realizada e acredita que a extensão das atividades de prevenção ao suicídio até o final do ano é uma decisão acertada. “Eu acho que [a campanha] está sendo muito bem feita. Os próprios alunos fazem companhia e vão envolvendo as pessoas na causa. Eles ajudam muito nessa questão do suicídio, especialmente com aqueles que moram longe e não tem a companhia dos pais“, comenta a comerciante.

01+1
UFU realiza ações de conscientização sobre prevenção ao suicídio no mês de Setembro | Foto: Cássio Lima

E os outros meses?

A Proae informa que os meses em que os estudantes estão de férias, dezembro, janeiro e fevereiro, não contam com uma temática própria ou possuem ação mais reduzida, visto que os alunos não estarão na Universidade para participarem das campanhas. No mês de janeiro, em consonância com o calendário de temáticas nacionais, a Proae adere a campanha de conscientização mental, mas a divulgação de materiais é feita majoritariamente de forma virtual.

Em maio são realizadas ações dedicadas às questões de preconceito e discriminação, visto que no dia 17 deste mês é celebrado o “Dia Internacional de Combate à Homofobia e à Transfobia”. Esse mês de conscientização é chamado de “Maio da Diversidade”.

Já em junho são celebradas “as relações afetivas saudáveis”, que dão enfoque às discussões sobre os mais diversos relacionamentos, como paternos e maternos, amorosos e de amizade.  As ações são reforçadas durante o “Torneio de Cheerleading” que ocorre no final do mês, uma vez que há um grande número de estudantes reunidos se relacionando e interagindo. As atividades proporcionadas durante o evento lidam com equilíbrio, motivação, trabalho em grupo, respeito e colaboração.

Em julho não há uma temática de conscientização, apenas realização de eventos para recepção dos calouros que entram na universidade no segundo semestre.

Para finalizar o calendário de ações, novembro se encarrega de ser o mês da igualdade, pois no dia 20 é celebrado o “Dia Internacional da Consciência Negra”. Por isso, palestras e  debates serão promovidos para discutir questões relacionadas ao racismo e à igualdade racial.

Os meses de março, abril e outubro terão sua primeira edição com temáticas especiais no ano que vem. O primeiro será dedicado à mulher, o segundo não tem temática prevista e o último será dedicado à divulgação das relações e funções sociais da Universidade com a cidade de Uberlândia.

A Proae pretende, nos próximos anos, ampliar a participação das campanhas dos meses na universidade.  Segundo a pró-reitora Elaine Saraiva, a Proae está estudando novas formas de realizar e reelaborar as atividades de maneira mais eficaz.  “Esse ano foi “um piloto” para a realização das temáticas mensais”.

  

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: