UFU contra o Aedes Aegypti

 

Projeto de Sustentabilidade promove o Monitoramento e Controle dos pontos de foco do mosquito na UFU

 

Por Gabriela Francis

Durante o segundo semestre de 2018 será executado na Universidade o projeto “Mobilização Social para Monitoramento e Controle do Aedes Aegypti”, vinculado ao projeto Sala Verde – UFU Sustentável. A iniciativa tem  como intuito a conscientização da comunidade universitária e externa para eliminação dos potenciais criadouros do mosquito da dengue. A meta do projeto é, ao final do período, apresentar o mapeamento dos locais de risco à comunidade.

Em parceria com o Centro de Controle de Zoonoses de Uberlândia, Instituto de Geografia, Escola Técnica de Saúde e a Prefeitura Universitária, o programa promove o monitoramento de locais críticos por meio de ovitrampas – armadilhas que ajudam no combate ao mosquito da dengue – e posterior análise laboratorial do material coletado.

De acordo com o Coordenador do curso técnico de Meio Ambiente, da Escola Técnica de Saúde (ESTES/UFU), Professor João Carlos de Oliveira, a partir de 2018, passou a existir um grupo de estudos que analisa questões relacionadas à promoção da saúde com base na mobilização social. “Foi nesse momento que surgiu a possibilidade de montar o projeto de combate ao mosquito”, relata o servidor.   

DSC_0323.JPG
Professor da Escola Técnica de Saúde (ESTES/UFU), João Carlos de Oliveira em palestra no Campus Umuarama para capacitação de participantes, em favor do monitoramento e controle do Aedes.  

Atualmente o mosquito Aedes Aegypti é capaz de transmitir diversas doenças, entre elas a Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela.  Se diagnosticadas e tratadas incorretamente, estas oferecem riscos de vida ao indivíduo contagiado, o que justifica a existência de um projeto de controle e monitoramento de criadouros dentro da universidade.

Os viveiros do mosquito são recorrentes do interior da UFU, e isso deve-se à existência de prédios antigos e em mau estado de preservação ao redor dos campi. Dessa maneira, o local permanece por um extenso período sem manutenção, o que auxilia na fixação dos criadouros em determinados ambientes e os torna propensos a se tornarem vetores de contaminação.

A Ação

Para a realização da mobilização e monitoramento para eliminação dos potenciais criadouros para proliferação larvária, a ação é dividida em três etapas, sendo recrutamento, treinamento ou capacitação e realização da vigilância. Estas ocorrerão até o mês de dezembro. Durante a fase de capacitação, os inscritos são instruídos a ter um olhar mais clínico acerca de técnicas de abordagem ao público e identificação de criadouros de mosquitos e possíveis focos de doenças.

A mobilização feita pelos estudantes, técnicos e toda comunidade externa que manifestaram interesse em participar teve esse ano o registro de 70 inscritos de variados cursos, como Geografia, Engenharia Ambiental, Agronomia, Jornalismo e Educação Física, que serão divididos em campi e zonas para atuação. O coordenador do projeto Eunir Augusto conta que é preciso promover ações continuadas para combater o mosquito, e enfatiza que o projeto pode contribuir promovendo resultados eficazes coletivamente. “É um aprendizado muito rico. Não apenas para os participantes, mas também para nós” declara Augusto.

De acordo com a estagiária responsável pelo projeto, Débora Camilo,  além de promover a saúde dentro dos campi da UFU, a ação causa um impacto positivo na promoção da saúde na cidade como um todo. “Já  planejamos ações futuras para as próximas edições, visando ampliar para os bairros da cidade também, fortalecendo o pilar de extensão da universidade com a comunidade”, ressalta.

Sala Verde – UFU Sustentável

DSC_0333.JPG
UFU Sustentável inicia projeto de mobilização social e controle do Aedes. Capacitação ocorreu no Auditório 2A, campus Umuarama.

Todos os projetos sustentáveis da universidade estão debaixo desse grande “guarda-chuva” chamado UFU Sustentável, que atua como uma identidade institucional para qualquer ação que tenha relação com a área de sustentabilidade.

O projeto Sala Verde é um deles.  A Sala Verde visa a parte educomunicativa e de sensibilização, agindo como uma chancela que referencia os projetos nele estruturados. “Isso é importante porque  todas as atividades vão estar registradas no Ministério do Meio Ambiente, além de ser uma ação que atende a vários propósitos.” enfatiza o Diretor de Sustentabilidade Nelson Barbosa Junior.

De acordo com  Barbosa Junior, as ações de controle e combate ao mosquito da dengue irão acontecer até o fim de 2018 com os alunos, mas a ideia é que algumas ações institucionais em parceria com a Zoonose se tornem permanentes. “O propósito único é a melhoria da qualidade da saúde do município”, conclui.

Entre outras iniciativas sustentáveis realizadas nas dependências da UFU, tem-se o Circuito Tela Verde , Capacitações de eficiência energética e de responsabilidade social de sustentabilidade, ciclo de palestra para os terceirizados e reitoria sustentável.

Mobilização Social para Monitoramento e Controle do Aedes Aegypti

O projeto, anteriormente intitulado como “Zika Zero”, surgiu em 2016 por meio de uma determinação do governo federal. Desta forma, devido à uma crise viral  enfrentada no ano passado, foi estipulado que todos os órgãos federais realizassem trabalhos acerca da inspeção do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da doença. O projeto atualmente é limitado apenas nos campi Santa Mônica e Umuarama, porém a situação deve ser modificada até o final deste ano, visto que a proposta está em expansão para os demais campi de Uberlândia, assim como o campus do Pontal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: