Atléticas de Ituiutaba e Monte Carmelo estão sem lugar para treinar

Com a chegada das Olimpíadas, atletas sentem o peso da falta de locais adequados para os treinos de suas respectivas modalidades

Por Gabriela Castro

Atletas de pelo menos quatro atléticas do campus Pontal da UFU, em Ituiutaba, e os das Atlética Moca, localizada no campus de Monte Carmelo, estão desde dezembro do ano de 2017 sem local adequado para os treinos de suas equipes. A falta de estrutura reflete diretamente nas Olimpíadas Universitárias da UFU, que conta com a participação de 22 atléticas e mais de 2400 atletas entre os meses de setembro e outubro.

A falta de um lugar com boa estrutura física no campus de Ituiutaba, que possibilite os treinamentos, fez com que a Universidade assinasse um contrato com o Ituiutaba Clube. Com isso, os discentes utilizavam esse espaço para os treinamentos das diversas modalidades esportivas. Todavia, em dezembro de 2017, esse contrato foi rompido e, desde então, os universitários permanecem sem um local para os treinos.

O presidente da Associação Atlética Acadêmica das Engenharias do Pontal, de Ituiutaba, Leonardo Vettorazzo, afirma que a falta de um espaço adequado para os treinos das equipes afeta o desempenho dos atletas na competição. “Isso dificulta muito o desempenho dos nossos jogadores. É muito desanimador não haver um espaço  para treino, enquanto em Uberlândia as outras atléticas possuem uma estrutura”.

Na busca de uma alternativa, Vettorazzo afirma que a atlética encontrou um local para realizar os treinamentos,  a Escola Municipal Rosa Tahan, localizada ao lado do campus da Universidade na cidade de Ituiutaba . Porém, para ele, a infraestrutura do local é precária e comporta apenas as modalidades de futsal, handebol e basquete. “Temos que tirar do nosso próprio bolso para poder treinar”, ressalta.

01
Com locais de treino sem estrutura adequada, atletas da atlética das engenharias do Pontal, tem sua preparação para as Olimpíadas UFU prejudicada. 

 O graduando de Engenharia de Produção e atleta da Atlética Engenharias do Pontal nas modalidades de futsal, futebol de campo, peteca e tênis de mesa Pedro Felipe Pereira conta que os atletas de fora de Uberlândia se sentem deixados de lado pela instituição. “A falta de lugar para treinar nos afeta gravemente. Chegamos em Uberlândia para competir sem nenhum preparo, e temos que bater de frente com atléticas de alto nível e de grande volume de treino”, expõe. Ele ainda completa. “Os discentes não se sentem motivados a competir, o  que traz um sentimento de descaso para com as atléticas de fora de Uberlândia. Somos deixados de lado em todas as oportunidades”, desabafa o universitário.

 Outra atlética de Ituiutaba que também passa pelos mesmos problemas é a Associação Atlética Acadêmica XVII de Julho. O diretor geral de esportes da atlética, Matheus Martins, graduando em Licenciatura em Matemática, revela que a falta de um espaço específico para os treinos afeta ainda o lado psicológico dos atletas. “Vejo que a falta de espaço afeta tanto o lado físico quanto o psicológico. Como não treinamos, existe um receio de jogar, se machucar ou fazer feio”. Martins comenta ainda que conseguiu agendar a quadra para os treinos aos finais de semana. “Consegui a quadra para treinarmos dois meses antes das Olimpíadas UFU, porém só treinamos futsal, basquete e handebol.”

O Diretor de Qualidade de Vida do Estudante da UFU, Cláudio Barbosa, afirma que no campus Pontal a universidade está em processo de contratação do Ituiutaba Clube via licitação. “Antes havíamos um contrato com o Ituiutaba Clube, entretanto, o mesmo não havia renovado algumas certidões necessárias. O processo licitatório deve ser concluído este ano ainda”, anuncia. Barbosa revela ainda que em Ituiutaba foi contratado o Serviço Social da Indústria (Sesi) no primeiro semestre para treinamento das Atléticas, como forma alternativa. Entretanto, devido à distância, não houve uma adesão e poucos atletas treinaram no local.

 Em meio à mobilização dos campis em relação aos locais de treinos, Cláudio Barbosa afirma que as pendências já foram discutidas em reunião entre as Atléticas envolvidas. “O assunto foi esclarecido e justificado para cada demanda. Estivemos em todos os campis, com a participação das entidades”, completa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: