EVENTO NA UFU DISCUTE CULTURA E ARTE DE RUA

UFlow é uma realização do Centro Acadêmico de Ciências Sociais

Por Marina Rosa

Começa hoje e segue até dia 20 de outubro, no campus Santa Mônica da UFU, uma série de atividades voltadas para a cultura e a arte de rua, com debates relacionados a cinema, música e esporte. O objetivo do evento é trazer a experiência das artes de rua para os cursos de licenciatura da Universidade.

O evento é resultado de pesquisa realizada pela acadêmica de Ciências Sociais Giovana Magalhães sobre a identidade da educação brasileira. Magalhães afirma que na última década muito se falou sobre uma transformação no projeto nacional de educação, baseado nas críticas ao modelo escolar tradicional. “Procuramos nos movimentos sociais e na arte de resistência uma estratégia e esperança”, explica. A discente diz, ainda, que a principal intenção é debater com a comunidade quem são essas pessoas que compõem a educação brasileira, e qual escola queremos para o futuro.

Para a professora de Antropologia da Arte, Valéria Martins, o problema da educação são as suas divisões e o fato da função de ensinar ser delegada apenas a alguns lugares, como na Universidade. “Não é só trazer a arte de rua para dentro de Universidade. É entender que também existem processos de ensino e aprendizagem nas artes de rua e tentar aprender com esse outro contexto”.

Uflow

As atividades serão realizadas no Centro de Convivência, no Centro Esportivo Universitário e no bloco 5R do campus Santa Mônica e está aberto à toda comunidade. A programação inclui, entre outros convidados, a professora de Antropologia da Arte Valéria Martins, o grupo Quadrilha dos Maloka, o DJ Deni Borges, o autor do livro “Rap e Política”, Roberto Camargos, e o autor da obra “Geografia e Rap”, Alison Nascimento. Além desses, outros nomes do mundo do rap, skate e política participarão das discussões.

O DJ Deni Borges, um dos colaboradores do projeto, começou sua carreira na dança de rua há 16 anos e construiu um estúdio com a ajuda do grupo de rap Código do Morro e outros colegas. “Eu comprei um microfone de sete reais no terminal central e comecei a procurar programas disponíveis na internet para ir me especializando”, conta. Borges segue com esse projeto que já possui parceria com profissionais da área, e foram esses primeiros passos que hoje resultaram em sua carreira de produtor musical, produtor de vídeo, DJ, além de ser membro do conservatório de Uberlândia há três anos.

Deni Borges destaca a importância do espaço universitário para a arte de rua. “O evento cria uma oportunidade para o artista expor suas ideias, mostrar o que vive, quais são seus sentimentos. É bom que a UFU ajude a transmitir isso para outro público, porque muitas vezes essas pessoas não têm espaço”, finaliza.

WhatsApp Image 2018-10-18 at 09.47.40 (1).jpeg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: