Atléticas promovem esportes e interação

Associações Acadêmicas se popularizam na UFU e conquistam estudantes

Isabela Cardoso

foto atléticas univeristárias.jpg
Atlética do curso de Medicina se reúne para mais uma competição. (Foto: Medfilmes)

Na busca por algo além das salas de aula, estudantes se dedicam e participam desses grupos que hoje mobilizam alunos de toda a UFU: as Associações Atléticas Acadêmicas (AAAs). Nos campi da UFU em Uberlândia elas somam 17 atléticas. Essas organizações, formadas por apenas um curso ou pela união de vários, são dirigidas por grupos de estudantes eleitos e se tornam responsáveis por cuidar da comunicação, finanças, eventos e competições esportivas.

Para Eduardo Oliveira Padro, ex-presidente e atual conselheiro fiscal da AAA Marcel Resende Davi, do curso de Medicina, a paixão pela atlética foi algo natural. “Desde sempre pratiquei esportes, então quando entrei para a faculdade e vi cerca de 150 pessoas em uma quadra torcendo por um time de dez jogadores, logo me identifiquei tanto com os torcedores quanto com os atletas”, conta ele.

A atual presidente e fundadora da AAA das Agrárias, Layla Kannan Silva Alves, acredita que muitas pessoas tenham uma relação extrema com sua Atlética e realmente vistam a camisa, fazendo com que, além da relação com a associação, se aproximem também dos outros membros. “A ideia da atlética é justamente essa: fomentar a ligação do estudante com seu curso e seus colegas, buscando sempre uma convivência saudável e representação para todas as classes”, completa.

O amor pelo esporte é a principal motivação para participar de uma Atlética, que busca, além das competições, a união entre os jogadores e os times. Além disso, comove jogadores e torcedores. A atleta e diretora de esportes da AAA Exatas, Camila Ferrari Léo, conhece bem essa sensação. Praticante de handebol há mais de seis anos, Ferrari jogava pela sua escola durante os Ensinos Fundamental e Médio. Ao ingressar na UFU, logo procurou saber se havia times que competiam pela Universidade. “Quando eu entrei, fui chamada para jogar pela atlética e para mim foi ótimo. Já estava há um ano sem praticar handebol e, quando voltei, me senti muito bem. Sempre gostei de esportes e a atlética proporciona isso”, conta ela.

Seja pela integração e convivência com diferentes pessoas ou pelos esportes e festas, o fato é que o número de atléticas só cresce. A AAA Humanas é prova disso. Criada há menos de um ano, a associação já agrupa centenas de estudantes. “Já somos em torno de 150 atletas, mais integrantes de bateria, cheerleaders, e 15 pessoas compõem a diretoria”, conta Gabriel Cunha de Faria, atual presidente da Humanas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: